domingo, 14 de dezembro de 2008

Analizando: Call of Duty: World at War (COD5)

Nota 10

Estou iniciando hoje e vou tentar fazer isso aos Domingos, claro, quando num domingo eu tiver um bom jogo, uma analise pessoal, sobre jogos recem lançados e outros até ainda recentes, ja que depois de Musica e Automobilismo, real ou virtual, minha maior paixão são os jogos para PC, que ate envolve logico o proprio automobilismo virtual...

No caso, começo falando de uma famosa série de jogos de tiro em primeira pessoa, mais especificamente na serie Call of Duty, aqui representado pelo seu quinto jogo, "Call of Duty: World at War", ou para alguns mais intimos, "COD5"...

Como vou fazer, vou falar um pouco do jogo e depois mais separadamente alguns pontos em especifico...

...pra facilitar, vou me referir a ele aqui como COD5...

Bom, dizer que esse jogo é espetacular, é chover no molhado, quem conhece a série Call of Duty, sabe que seus jogos vem sempre sendo um show a parte, e principalmente na versão anterior, COD4, "Modern Warfare", todos vem notando uma notavel evolução grafica, alem de jogabilidade beirando ao realismo, "World at War" não ficou pra tras e parece ter evoluido ainda mais nesses conceitos, recebeu Nota 10 sem muito esforço...



Gráficos: 10: É sensacional jogar com a riqueza de detalhes que ele oferece, depois de um tempo jogando, é capaz que voce se envolva tanto com o jogo que acabe meio que entrando realmente no universo dele, a riqueza de detalhes é inacreditavel, tanto nos objetos deixados no chão e por todo lado, explosões, tiros, personagens, tudo esta num nivel de detalhemento grafico, num nivel de realidade, que quando voce esta encurralado num canto com tiro pra todo lado, voce acaba REALMENTE se sentindo encurralado, mesmo voce colocando os graficos no minimo, a qualidade é exelente, quem puder topar os graficos, vai ficar verdadeiramente maravilhado, destaque pro momento que voce usando o botão direito do mouse, bota a arma na mira mais precisa, só a visão central da mira fica focada, ao redor embassa, dando a impressão perfeita de que voce de fato esta mirando de forma concentrada uma arma...

...sim, é um jogo super pesado, mas voce consegue rodar relativamente bem numa 7600GT com 256mb, como a minha placa aqui, numa resolução pra monitor LCD ate 19 pol, mais que isso, complica...

Jogabilidade: 10: O jogo é facil de jogar, de cara voce ja esta adaptado as reações do seu personagem, ao ambiente do jogo, ao manejo das armas, destaque pra quando voce usa armas de sniper, voce pode por alguns instantes, ter uma precisão total para um tiro, embora depois disso, ficará totalmente sem mira por poucos segundos. Como no jogo anterior, ele lhe da dicas de onde pular um muro ou algo do tipo, deixa objetos que voce deve manusear na missão luminosos, ou seja, o jogo te deixa a vontade pra sair atirando e cumprir suas missões, sem ter que ficar pensando muito no que fazer com bala passando por tudo que é lado...

Som: 10: A riquesa de sons do jogo é tambem inacreditavel, nenhum som lhe soa estranho ou artificial, bombas, tiros, pancadas, batidas, tudo tem uma realidade sonora absurda, fora que o jogo dispoe de um som 3D ambiente que voce chega a ter noção até de onde o tiro veio, e onde ele pegou em voce, quando voce esta no meio de um tiroteio, voce chega a ficar louco com tanto som de tiro passando perto de voce, lhe dando uma adrenalina como se estivesse mesmo nessa situação, como no jogo...

Geral: 10: O jogo como um todo ficou muito bem feito, a história passa na Segunda Guerra Mundial, voce participa com dois personagens distintos, um americano e um russo, junto com o exército americano, voce combate contra o exército japonês, com o exército russo, voce vai atras de Hittler, combatendo o exército alemão, as historias ficam revezando, hora voce faz algumas missões como americano, depois outras como russo, tem missão que voce usa um tanque, em outra, que é um verdadeiro espetáculo, combate dentro de um avião, onde o show fica a cargo de uma troca troca de armas, com seu personagem andando entre o avião, que é de um realismo grafico absurdo...

Assim como o 4, COD5 tem no final, depois da história de fato, um digamos, joguinho bem interessante, no 4 isso tambem ocorre, porem la, voce do nada, esta numa missão dentro do avião presidencial americano, e tem que socorrer o presidente, ficou extremamente bobo e muito nacionalista, fudeu o final do "Modern Warfire", porem isso não acontece no COD5, pois eles fizeram essa "ultima missão" de uma forma como se fosse algo de fato totalmente a parte do jogo, sem qualquer ligação direta, consiste num mapa, onde voce esta num casarão semi destruido e é atacado por Zumbis Nazistas que ficam tentando entrar pelas janelas, são varios niveis, onde voce pode ir comprando armas em alguns cantos da casa e pode repor a proteção das janelas pra evitar a entrada dos zumbis, a cada nivel, eles ficam mais rapidos e em maior numero e voce precisa ir explorando a casa pra conseguir armas melhores, não sei quantos niveis são, cheguei no 9, talvez sejam 10, sei la...

...e digo, é muito legal, dessa vez, fizeram muito bem feito, parece de fato outro jogo dentro do proprio COD5...



Recomendo a compra? SIM

Vale a pena, pois tanto como no jogo anterior, COD5 tem um otimo modo multiplayer, onde voce continua jogando online como se estivesse nas missões na versão offline, seja em equipe ou voce contra todos...

...fora o mini-jogo no final que é muito legal, não duvido que va ter gente que va achar mais legal que o proprio jogo...

Ele tem um otimo nivel de dificuldade, o nivel maximo até fala "Voce não vai sobreviver", e de fato, o negocio é bem perto disso mesmo, pois realmente é dificil, mas voce com sorte e habilidade, sobrevive sim...

Configuração mínima:

Processador: Pentium 4 3.0GHz ou Athlon 64 3200+
Memória: 512MB de RAM para XP ou 1GB de RAM para Vista.
Placa de vídeo: NVIDIA GeForce 6600 GT de 256MB ou ATI Radeon 1600XT.
Hard Drive: 8GB de espaço livre.

Bom, é isso, espero que tenham gostado, vou ver se adoto esse mesmo padrão na proxima analise, que deve ser com a nova versão de FlatOut...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Blog produzido por: Thiers - Recife - PE - Brasil - 2014