quinta-feira, 18 de março de 2010

Indy: GP em São Paulo foi legal e foi uma bosta...

Legal pelo traçado e disputas, bosta pelas fragilidades do circuito.

Confesso não estar nem um pouco surpreso com como foi a corrida da Indy nas ruas de São Paulo, todas as fragilidades do circuito ficaram bem evidentes. Pra mim faltou um melhor planejamento, melhor preparo com a pista, mas muito disso, diria que praticamente toda a culpa é da própria Indy e não da prefeitura paulista. Foram confirmar esse GP muito emcima da hora, ainda mais pra ser a etapa de abertura, os erros seriam esperados e aconteceram...

Primeiro, a ridícula falta de aderência na reta do Sambódromo, LOGICO que um carro de formula, com pneus slick teria dificuldades pra tracionar numa reta de concreto com uma espécie de pintura branca, deixando-a lisa, por conta dos desfiles de escola de samba, afinal, a reta foi feita pra isso, não pra corridas, ok, mas mesmo assim, nada é feito na reta e a direção da Indy disse que do jeito que estava, estava bom...

...como bom, se os pilotos não conseguiam pisar sequer 30% do acelerador na reta de chegada, o que é um absurdo, parecia que do nada estavam numa reta de gelo, até a cor embranquecida do piso ajudou nessa alusão, fora que até antes do reparo na mesma, mais do que emcima da hora (e a pedido dos pilotos hein!), ja existia muita poeira se despendendo da pista, quando um carro passava, aí pra resolver, obvio, foram tentar tirar essa superficie lisa da reta, picotando o traçado, meio que raspando essa camada, deixando a pista em concreto puro, ou seja...

...a poeira piorou de vez e o resultado está aí na foto emcima...

O resultado era obvio, varios carros iriam bater na primeira curva, ninguem atras via nada e um desses acidentes quase não virou tragédia, onde um carro ficou emcima do outro. Fora que quando choveu, outra fragilidade ficou provda, a falta quase total de drenagem em alguns trechos importantes da pista, como na saida dos boxes e principalmente no ponto mais importante, final da reta da Marginal, onde uma freada muito forte é feita, virou um rio, quase que numa espécie bizarra de cartão de visitas de como a cidade sofre com alagamentos com chuvas fortes...

Claro, nem tudo são críticas, o traçado é sensacional e bem ou mal é muito interessante a reta da Marginal, a maior da Indy, com aquela freada forte pra depois entrar no Sambódromo, a pista foi muito bem feita no ponto do traçado, saidas de escape adequadas prum circuito de rua, evitando muros onde era perigoso haver acidentes, porem outro problema foram os desníveis da pista, porem algo normal e esperado em circuitos de rua, mas que tem que ser muito melhorado, principalmente na Marginal...

Mas foi muito legal a corrida assim mesmo, resolvendo esses problemas, nada dificil de se resolver a princípio, o GP do ano que vem, tem tudo pra ser melhor ainda, ja que o contrato inicial é de 5 anos, ou seja, a corrida ja esta garantida por ainda 4 anos no futuro...

...em tempo, Will Power venceu, numa linda disputa nas ultimas voltas com Briscoe, que errou sozinho e ficou pra trás. Brasileiros todos se deram mal, menos Meira e Matos que fizeram sensacionais 3rd e 4th lugares, mas Kanaan e Castroneves, os tidos preferidos, tiveram problemas com acidentes, caindo ambos pros ultimos lugares e terminando em 9th e 10th. Bom mesmo foi ver Bia Figueiredo terminando a corrida, num bom 13th lugar, sendo a melhor mulher na corrida, na frente de Danica Petrick, espero que isso possa fazer ela seguir na categoria no resto da temporada, ela merece...

...em tempos, o Moraes foi o carro que ficou emcima de outro na largada, emcima do Andretti...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Blog produzido por: Thiers - Recife - PE - Brasil - 2014