quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

Carros: Palio, o revolucionário salvador da Fiat

Carro chegou em 1996 pra substituir o Uno, não o fez, mas mudou a Fiat no Brasil.

Até meados de 1996, a Fiat já figurava entre as 4 maiores indústrias de carros no Brasil, porém era praticamente o patinho feio da turma, via as vendas da VW de longe e sentia inveja da qualidade dos carros da GM e Ford. Vivia de vender Uno e seus derivados, como Prêmio, Elba e Fiorino, unico não-Uno que ainda existe hoje, mas todos eram mal vistos de certa forma, já na epoca, eram carros ultrapassados, de chassi e carrocerias antigas, vindas ainda da estréia do Uno em 1984, era um carro barato, porém barulhento, desconfortável, cambio horrível e não durava muito...

...a Fiat até tinha carros de maior porte e luxo, mas nunca emplacou nenhum, o Tipo até surgiu como boa proposta, mas um episódio de uma série de modelos pegando fogo queimou o modelo no mercado, outros como Marea e Brava não pegaram, o que até deu um pouco certo foi o Tempra, mas por pouco tempo...

De uma forma geral, a Fiat era conhecida por ser uma fábrica de carros duros, desconfortáveis, de cambio ruim e pouco duráveis, alem de desing duvidoso, nenhum de seus modelos era tido como bonito de fato, talvez o Tempra, mas no geral, era assim...

Eis que em 1996, num lançamento mundial, inclusive aqui no Brasil, a Fiat lança o Palio. Creio que foi a maior aposta da Fiat nos ultimos tempos, era tipo "ou vai ou racha", e veio e deu certo. O Palio ia justamente contra todas as máximas da Fiat no Brasil (seu impacto na Europa não foi tão vibrante assim, ja que disputava atenção com os já consolidados Panda e Punto), o carro vinha com um bom nivel de conforto, um cambio muito bom, o novo motor Fiasa que era durável e não fazia feio pra concorrência, um bom desing, um carro moderno, até comparando com outros carros da concorrência e o mais interessante, era um Fiat...

O Palio veio pra substituir o Uno, porém depois a Fiat mudou de idéia, ja antes dele ser lançado, o Uno ja tinha "perdido membros" de sua família, já não tinha mais Prêmio, nem Elba e muito menos a versão picape. Porém logo depois do Palio, veio a família Palio, com o Siena, Weekend e Strada um tempo depois. Com isso a Fiat passou a ter novamente uma família de carros mais populares, mas com capacidade de fazer frente aos dos concorrentes e deu muito certo, tanto Siena como Weekend acompanharam o desing e a qualidade do Palio, a Weekend por sinal, revigorou o setor de peruas que vinha perdendo muito espaço no mercado.

Com seu novo Palio, a Fiat conseguiu bater de frente com o Gol, Corsa e Fiesta, a ponto que hoje encosta no lider da VW e ja supera os outros dois, o Uno passou a ser um veículo de entrada da marca mais simples possível e com isso fez frente a Ka e Celta, com isso a Fiat saiu da rabeira dentre as 4 grandes a ponto de hoje ser a líder do mercado. E a "Onda Palio" se espalhou na Fiat que posteriormente lançou carros como Stilo, que conseguiu ser o que o Tipo nunca conseguiu, lançou o Punto, que pra muitos, é um Palio evoluido, e bem evoluido e a pouco tempo, revigorou totalmente o Uno e com isso, ameaça de uma vez a liderança de décadas do Gol, e olhe que daqui a uns meses, ainda virá um Palio totalmente novo, sem lembrar nada as versões anteriores que ainda usam chassi e carroceria bem semelhantes as usadas desde 1996, podendo tirar de uma vez a VW e demais concorrentes da frente e se consolidar como lider absoluta do mercado brasileiro...

...e tudo isso, começou com aquele carrinho lançado em 1996 que ao meu ver, foi um dos maiores impactos no mercado nacional nos ultimos anos, um carro que modificou totalmente a visão do mercado e do povo brasileiro pra uma marca já até antiga no Brasil, que até antes disso, era conhecida somente pelo na epoca revolucionário Fiat 147 e depois pelo Uno, mas que porem tinha parado no tempo, ficado nos anos 80 sem grandes evoluções, o Palio trouxe a Fiat direto dos anos 80 pros anos 2000...

...embora a atual versão, a G4 não tenha caido bem no gosto do povo, ainda assim mantem boas vendas, menos impactantes que as conquistadas pelo G3, mas tudo indica que o novo G5 vai recuperar o tempo perdido, à ver...


Geração 2

Geração 3

Geração 4

Provável Geração 5, segundo a Autoesporte

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Blog produzido por: Thiers - Recife - PE - Brasil - 2014