quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

Cotidiano: Downtown Pub realiza movimento Pró Recife Antigo...



Donos do bar divulgam carta aberta em prol de mudanças no bairro, atualmente entregue à violência e drogas... O Recife Antigo pede socorro...

“Publicado no Diário de Pernambuco em 13/02/2011”.

Vamos falar aqui de uma causa. Mas atenção: não apenas em nossa causa própria, porque somos empresários e temos consciência de que os nossos negócios só dizem respeito a nós mesmos. Vamos falar numa causa maior, mais abrangente, mais coletiva e justamente por isso fazemos questão de dividir com a sociedade, com você.

Em 1997, quando resolvemos inaugurar uma casa noturna, o Downtown Pub, tínhamos o sonho de que ela se tornasse um bom lugar para as pessoas se divertirem. O local que escolhemos para funcionar: o Bairro do Recife. Naquela época, nesta ilha conectada ao continente por diversas pontes e muita história, pouca coisa acontecia. Mas e todo aquele charme? Os casarios e as ruas? O cheiro do mar e do rio, misturado numa poção mágica que, à noite, encantava? Decidimos acreditar e levamos a ideia adiante. Neste mesmo período, diversas empresas de tecnologia aportaram. E também advogados. Donos de restaurantes. Bancos, escritórios, estúdios de design, padarias, teatro, shopping, lotéricas, museus. O Bairro ganhou vida. Diurna e, para o nosso bem, noturna. E assim foi batizado de Pólo de Lazer e Entretenimento do Recife Antigo. Parecia uma história feliz.

Pouco a pouco, entretanto, o Recife Antigo foi escurecendo, perdendo o brilho. Enfraquecendo. Definhando. Perdeu comércios, perdeu empresas, perdeu o charme e, por fim, começou a perder o mais importante: as pessoas. Muitas foram as causas. A iluminação insuficiente das vielas. Os flanelinhas caras-de-pau extorquindo dinheiro sem nenhum constrangimento. O cheiro de urina nos becos. As mesas desordenadas no meio das principais ruas atrapalhando o fluxo correto do trânsito. Os carros com o porta-malas abertos mais parecendo trios-elétricos em plena Bahia. Os ambulantes invadindo as calçadas. E para agravar: a chegada devastadora do crack.

O medo é o mais impiedoso dos inimigos da sociedade. É capaz de afugentá-la, quando não de aprisioná-la em seus apartamentos e condomínios que mais parecem presídios, com tantas grades e câmeras. E o mesmo medo é também o maior inimigo de todo homem que carrega uma bandeira.

Nós, que somos apenas empresários de uma das muitas casas noturnas que alegraram tanto o bairro nos últimos anos, estamos hoje, no dia do nosso fechamento temporário para reforma, período em que comemoramos com muito orgulho 14 anos de existência, levantando uma bandeira. Mas uma bandeira que não é só nossa. Uma bandeira de muitos donos. Não apenas por nossa casa noturna. Mas por uma causa. Pela vida do bairro e pelas pessoas que querem voltar a vivê-lo. Reabrire-mos sim, dentro de três meses, porque vamos continuar acreditando que as pessoas podem e devem fazer sempre melhor. Porque o último reduto de resistência deste bairro quer continuar vivo.

Para o nosso público e toda a sociedade, se você compartilha do que foi dito, fica aqui o nosso Manifesto por um Novo Recife Antigo. Se você é mais um daqueles que sempre tem uma história para contar do Downtown, vamos juntos carregar esta bandeira sem medos, porque queremos, sim, uma mudança. Mas que aconteça já, da noite para o dia, exatamente no horário em que sempre gostamos mais de trabalhar. E você de se divertir. Que aconteça coletivamente, que consiga reunir cientistas, advogados, médicos, bancários, designers, padeiros, atores, vendedores, funcionários públicos e todos aqueles que poderão trazer a vida de volta ao Bairro do Recife.

Às autoridades políticas, fica também o nosso convite. Coletivo, aberto, transparente: sejamos plurais. Lutemos. Transformemos. Façamos. São tantas pontes. Vamos usá-las para voltar ao bairro e fazermos juntos essa grande reforma.

Fonte: Downtown Pub

Eu não mudo uma linha dessa carta, sou de mesmo pensamento de que o bairro do Recife, popular Recife Antigo, está entregue literalmente às moscas, mais precisamente aos drogados, mendigos e flanelinhas que só fazem lhe estorquir e não protegem seus carros, ja que normalmente voce quando volta pra ele, nem ve sinal do dito flanelinha, isso se voce ao menos ver o carro ainda no lugar...

Eu era frequentador do Recife Antigo ali pelos anos 2000, até mais ou menos 2003 ou 2004, quando a região começou a ficar degradada, lembro da Rua do Bom Jesus repleta de bares, boates, mesas nas calçadas e muita gente, quem não se divertia quando via aquele mímico sempre por la? Era a cara da rua, ele sumiu, como praticamente todos os bares da rua, da região...

Naquela epoca, mais ali no inicio da década passada, voce andava numa boa pelas ruas do Recife Antigo, eu andava tranquilo, ainda via policiamento, não tinha medo de andar em ruas até não tão bem iluminadas e ja de madrugada, mas hoje, tenho medo até de passar de carro por la, ja na epoca existiam os flanelinhas que lhe sugam dinheiro sobre grave ameaça de danos ao seu carro, e não era qualquer dinhero não, no minimo 5 reais pra "olhar" seu carro, voce até chorava e pagava 2 a 3 reais, mas pagava algo e quem "pagava pra ver" tinha que pagar algo mais depois pra reparar os danos causados...

E o Downtown antigamente, nossa, a fila pra entrar fazia voltas, não só o Downtown, existiam outras boates e bares fechados que eram sempre cheios, você via gente de todas as idades, maiores de idade claro, de todas as classes sociais, principalmente A e B, hoje é de C pra baixo e olhe lá. Fora as drogas, é facil voce passar por qualquer rua e ver alguem lhe oferecendo drogas.

Lembro que uma prima minha de Fortaleza veio por aqui em 2005 acho e me pediu pra levar ela pra noite recifense, como a algum tempo eu não ia no Recife Antigo, tinha na cabeça que aquilo ainda estava agitado, me assustei e fiquei sem ter o que dizer, quando vi a rua do Bom Jesus deserta, só com um bar numa esquina e demais ruas tambem vazias, ainda restava a rua do Burburinho que hoje é praticamente a unica que ainda resiste, junto com a da Moeda, porém ambas são tomadas por drogados, até os levei no Bar Burburinho, mas acabou que fomos pro Shopping da Alfândega, unico lugar ainda de fato descente da região e deu pra salvar a noite, mas a péssima impressão já estava dada...

Pois é, Recife perdeu um dos seus grandes atrativos turísticos, o Recife Antigo, quem de fato vai levar um turista pra aquele lugar de noite? Só se for pra comprar drogas e coisa pior...

Salvo questões politicamente partidárias, os ultimos 2 governos, mais o atual, abandonaram a região, vários casarões históricos abandonados e implorando por reformas, tem uns que de tanto mofo nascido nas paredes, tem verdadeiras arvores nascidas entre as fissuras, a região implora mudanças, não só o Downtown Pub, essa não é só uma luta deles, tem que ser de todos que já frequentaram o Recife Antigo e querem aquilo de volta ao que era a 10 anos atrás, um lugar cheio de bares, restaurantes, museus, boates e tudo mais, com segurança, sem flanelinhas ladrões, sem drogas, preservando tanto o local, como os ainda resistentes que tocam seus negócios por lá sabe-se la como ainda se mantem ativos...

...em tempo, é com esse Recife Antigo que a prefeitura quer receber a Copa de 2014???

O Recife Antigo implora socorro à prefeitura, não é de hoje, nem de ontem, mais a pelo menos 1 década, a pelo menos 10 anos, onde toda a cidade sai ganhando, o centro do Recife precisa voltar a ser o que era, um lugar admirável, pra levar turistas, pra se frequentar seja de dia, de noite, seja novamente aquele Recife Antigo que todos adoram e sentem saudade...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Blog produzido por: Thiers - Recife - PE - Brasil - 2014